REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, maio 28, 2012

Estação da ilusão


Permita-me sonhar poesia
Nos versos desencontrados
Que escrevo.
Deixa-me passar,
 Por onde a imaginação me levar.
Pois é aqui perdida
No meio das letras
Que me permito, comigo encontrar!
Num palco formado de falas
Que me compreende
E me preenche os silêncios!
Meu mundo imerso,
Sem freios...
Madrugadas infindas!
Estação da ilusão
Porto dos meus anseios.


Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores