REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, março 17, 2014


A solidão do nosso irmão mora ao lado
Mas às vezes não a vemos...
Pois que estamos refugiados em nossos próprios vácuos.
Quando a solidão se impõe a nós, ela nos seduz
E afasta-nos para dentro...
Quiça nos engula a alma!
E consequentemente não haja retorno.
Por vezes é mais fácil se acostumar às renúncias
Que atravessar a estreita fresta da coragem.
Assim sendo,
De vez em quando nos fazemos casulos...
Já que ser "livre" nos dói muito mais.
Mas é assim que tem de ser!
Acariciar, abraçar e inalar a vida
Quase sempre dói.
Porém é-nos uma dor gratificante
E irrelevante diante da dádiva de se viver.
Porquanto deixemos a demarcada extensão
Das nossas crenças, dos nossos sonhos
E principalmente da nossa coragem
Para fazermos um pequeno gesto de ternura
Ao nosso irmão, a poesia e a vida.
Acredito que são nas singelas "miudezas"
Que se abrigam a salvação de muitos.


2 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Nada como ajudar alguém para nos fazer sentir a paz no coração.
Pequenos gestos podem fazer uma grande diferença.
Belissimo!
Beijinhos
Maria

Maria disse...

Linda poesia e linda mensagem...!!! Há que saber olhar ao lado e estender a mão...a vida é uma aprendizagem de amor !
Bjs
Maria


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores