REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, fevereiro 17, 2014


De repente, o espanto...
A vida é cheia de encanto!
Como pudera desaperceber 
Das imensidões (ocultas) nas miudezas?
Poxa, quanto detalhes!
Quase esquecidos...
O coração bate acelerado
Quebrando a (casca)
Alargando...
O genuíno da contemplação
Do toque nas pontas dos dedos
Aos poucos o sorriso lhe escapa
Pelos cantos da boca
E um pensamento lhe atinge como uma flecha...
É preciso acarinhar a vida!
Sem pressa
É preciso sentir nas solas dos pés
A pegada, o chão, as pedras...
Pois, é aos poucos que a vida se deixa mostrar
Já que a mesma anda de mão dada com o tempo
Os seus desabrochamentos e encantamentos
São inesperados
É preciso estar atento aos seus afagos
Mesmo que esteja sujeito aos seus espinhos
Pois, há nas miudezas a possibilidade ser feliz
E alcançar as imensidões.
(As ternuras da vida aos poucos vêm...)

Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores