REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, outubro 29, 2012

Equilibrista


Se os teus dias estão nublados
E acaso a tempestade persistir
Dance na chuva.
Todavia se não sabe dançar
Rodopie, cante, ria...
Simplesmente sinta intensamente.
Traga o enlevo à alma
Abra os braços num abraço...
Banhando-se em águas límpidas.
Mormente entre uma nuvem e outra
Acalma-se o céu.
E de pingo em pingo escorre-se...
A dor, a solidão, a angústia.
De cada parcela sentida.
Pois todo sentimento há de ser vivido.
São todos fachada de uma mesma vida
Para que ela não se reduza a opacidade.
Esse é o grande mistério...
Permitir-se equilibrar no tempo.

4 comentários:

Pedro Luis López Pérez disse...

Ese equilibrio es fundamental en la vida y en el Tiempo.
Preciosa Poesía.
Un abrazo.

Ana Mestre disse...

Passei, li, gostei e vou voltar.

edumanes disse...

Nos seus nublados
O caminho mal se via
Que não sejam desequilibrados
Vividos com saúde, paz e alegria!

Boa noite para você,
amiga may lu,bons sonhos,
beijinho
Eduardo

edumanes disse...

Corrijo:Deve ler-se.
Nos seus dias nublados!


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores