REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

sábado, junho 23, 2012

Seria um traço de ternura?


Ouviam-se lá fora os ruídos
O silêncio provinha de dentro
Ao fundo...
Na alma da mulher.
A sua volta
 O sol permanecia majestoso.
Entretanto,
 Em seu interior havia uma geleira.
Mantinha a face uma rigidez de mármore
Indiferente a beleza do dia.
Mas reparei que por um momento
Havia um desassossego em teu olhar...
Que se pintava em labaredas
Ao fitar um botão que não floriu.
Seria um traço de ternura?

4 comentários:

edumanes disse...

Na alma da mulher
Um traço de ternura
Saber o que ela quer
Beleza e formosura!

olhos lindos ela ter
No interior desejo
Satisfeito seu prazer
Nos lábios doce beijo!

Bom fim de semana,
um beijo
Eduardo.

Simone MartinS2 disse...

Boa noite...Em teus olhos nasceu
a ternura, sentiu-se sensivel ao
perceber que ´somente assim, encantaria a tal flor, que em resposta se abriria, desabrocharia...Bjinhos carinhosos

O Profeta disse...

Vem escutar a música da noite
Vem sentir a vida num piscar de olhos…

Bom fim e semana

Mágico beijo

Eu.....Suzana disse...

Até o ser mais insensível se rende diante de algo delicado e terno, no caso uma flor em botão. Uma boa semana para ti May Lu, beijinhos!!


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores