REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

quinta-feira, março 29, 2012

O tempo não para



As flores na janela
Estão viçosas
Deveras
São regadas por lágrimas
Pelo choro da saudade
Debruçada sobre elas
É onde permaneço
Açoitada pelo vento
Perdida dentro do tempo
Absorta
À espera
Quiçá
Que tu voltes
Como uma brisa mansa
Despertando-me a aurora
No entanto 
O tempo é implacável
Passa os dias
De mãos dadas
Com as noites
Embalando os meus sonhos
Fugidios e furtivos
Que levam-me a esperança
Enquanto o jardim 
Segue florindo.

Um comentário:

Simone MartinS2 disse...

Boa noite!
Enquanto o jardim existir,
as flores desabroxarão e
teu amor, guiado pelos campos
floridos e perfumados, logo voltará
e aliviara teu coração!"
Bjinhos magicos!


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores