REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

sábado, março 24, 2012

Fugidia Ana luiza


Ana luiza é uma linda mulher
Porém se esconde 
atrás 
Dos seus imensos olhos tristes
Sem prestar nenhuma atenção
À graciosidade das borboletas 
De (seu) jardim
Não sente ao cheiro agradável 
 Que  lhe chega do campo florido
Anelado pelo vento
Deixa no ar um rastro adocicado
Do mais suave perfume
Impossível de ser embalado 
Silenciosa dentro do seu mundo
Não percebe a brisa fresca
Que balança e refresca
As delicadas flores amarelas
Nem apetece do delicado colibri
Pousado em um pequeno raminho
Parecendo fitá-la sem compreender 
Como alguém pode ficar estático
Diante de tanta beleza
Raios quentes de sol
Viajam por toda sua pele
todavia
Permanece fria dentro de si
É apenas um corpo largado
Alma perdida em cores
Entre as flores de outros dias
De tardes fragmentadas
Que entre formas e nuances
Exibem-lhe lembranças
Dos seus antigos amores 
entretanto
Toda a natureza conspira
Aguardando o instante 
Em que ela possa voltar
 E que destranque a porta
Fugidia Ana luiza.


Um comentário:

Simone MartinS2 disse...

Bom dia!
E que a menina
fugigia Ana Luiza,
possa um dia, quem sabe,
nunca mais trancar a porta!
Ser livre é o que todos nós
almejamos...Bjinhos e belo como
sempre!


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores