REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

domingo, março 18, 2012

Eu sou igual a ti


Vem...
 abraça-me 
Levanta os teus olhos
Olhas para mim
Cá dentro
Procuras onde me escondi
confesso
Que tenho medo
De dar a ti
O que tenho guardado
No profundo
Tudo que tento salvar
entretanto
procuro
E espero por ti
Estendo minha mão até te tocar
Abra-me a janela
E vem me encontrar
Desde muito longe que sei 
Que és a minha cura
Sei que se sente confusa
Nesse meu labirinto
Sem rota
E que também tem medo
De sair do fundo
Que em cada canto escuro
Tu és igual a mim 
E em cada rumo que procuro
Eu sou igual a ti
Alma de dona
És tu em mim
caminho
Que preciso caminhar...


Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores