REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

sexta-feira, março 16, 2012

As lágrimas que choro


As lágrimas que choro
Ninguém as vê cair dentro de mim
Ninguém as vê brotar
Dentro do coração da alma
São lágrimas em preto e branco
Que deixam meu mundo cinzento
São águas do meu lamento
Reprimidas pelo tormento
De certa forma habituei-me
A esta melancolia
A lamber-me a alegria
Um choro que não consigo conter
Habitante das minhas sombras...

Um comentário:

Matheus-Poeta disse...

adoooroo rsrs , perfeito o poema , infelizmente ou felizmente ninguém vê nossas lágrimas por dentro , só nos vê chorar por fora =/ bjs!


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores