REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

domingo, março 04, 2012

Acabou a inocência


Em busca de si
Do sol
Dos céus
Aninha-se na lua
Recolhe ao ninho
Aconchego... quietude
Cumprindo o ritual milenar
Quando tudo se cala
A voz... O canto
Somente respira
Os olhos e a alma choram
Tentando acalmar a dor
Já não sabe mais quem é
O silêncio silencia
Enquanto as estrelas expiam
As desolações de espírito
Sobre a terra encharcada
Deceparam os lírios brancos
Findou a doçura
Acabou a inocência 
À espera de um milagre
Permanece nas alturas
Não há mais vida lá fora
Os sonhos só duraram um minuto.


Um comentário:

Matheus-Poeta disse...

Sem comentários (Perfeita) ... bjs


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores