REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

Sou a estampa


Porque não sonhar?
A lógica não faz sentido
Sou o que revelo, mas,
Mormente o que deixo de expor
Levito a deriva
Do imaginário
Sem sentido
Refletida em cada uma 
Que crio
Umas me vestem
De asas
De fitas
De cores incandescentes
Outras me despem
Dos mais secretos desejos
Várias de mim se espalham
revelando
conhecendo 
Cada qual seu destino
Em labirinto
Deixo rastros
No solo, no céu.
No mundo que me amplia
Que me conduz mais além
Inteira ou metades
Na ânsia de viver
Sou o que sinto
No pensamento
O momento
O que existe
Dentro ou fora
Sou o reflexo no espelho
Revelando a mim.


Um comentário:

♫*Isa Mar disse...

Oi May, lindo poema, desejo á ti um ótimo feriadão e carnaval, beijosss


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores