REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

domingo, fevereiro 19, 2012

Revelação


Compreendi que não se pode parar um sonho no meio
Se acordarmos é porque o sonho acabou
Não há como prever o desfecho
São assim,
De prazeres___De torturas
De risos ou lágrimas
São os segredos
Do consciente/do inconsciente
Tantas vezes nos veste de flores
Outras tantas nos expõem almas nuas
Já quis refugiar-me num sonho
Por você estar nele
Quantas vezes acordei e chorei
A realidade doía
É como se te houvesse perdido
Entrementes já quis acordar
De sonhos que viraram pesadelos
Acordar para a vida que sorria
Estar em mim... À luz.


Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores