REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

terça-feira, fevereiro 07, 2012

Censura




Não digo muitas palavras
E às vezes me calo, muda
Diante deste meu mundo
De palavras censuradas.

Não digo palavras de mim
Deitada sob a lua escura
E diante da nuvem negra
Que esconde tal estrela.

Não digo palavras do sol
E nem nada que te brilha
Ao olhar do meu olho nu
A única estrela ausente.

Não digo palavras do céu
Que vivem os tais Deuses
Comandantes do universo
E daquele anjo poderoso.

Não digo palavras de luz
Nem da terra amaldiçoada
Pelo meu sangue pecador
Na dor do Rock 'N' Roll.


( Matheus Rodrigues Aguillar Gera )

Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores