REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

domingo, fevereiro 12, 2012

Águas profundas


Se  fecho os olhos sinto a fragrância 
Do sabor daqueles sonhos
Saudades do que já tive
Lembranças dos dias que já vivi
Memórias do meu jardim
Onde plantei fadas do arco-íris 
E colhi maça com canela
Reguei o capim limão
E nasceu a alma do mundo
Assistido pela lua cheia
Refletida em águas profundas
A essência transitória
Dos sonhos que eu já tive
Caminhos desenhados
De uma primavera em cores
De borboletas e flores
Onde o mundo
Era um mundo inteiro
 A vida era uma viagem
De colibris
Numa violeta lilás
O elo entre o céu e mar
Entre o azul e o amarelo
Bucólico... efêmero
Sol poente
A felicidade tinha pressa
No balanço de um salto alto.



Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores