REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

domingo, janeiro 06, 2013

A amplidão da vida


Rendo-me a cada dia que passa
Dadivando todos os meus delírios.
Venero cada momento...
Desde aos pingos da chuva
A alma lavada das flores.
Desde a suavidade do ar
A intempérie das tempestades.
Desde ao mistério da lua
A majestade do sol.
...
Rendo-me ante a serenidade que me invade...
Enquanto contemplo os sinais, 
Os caminhos e a majestade da vida.
________
Rendo-me ante a insônia do tempo.
Minha alma toda se curva...
À glória de cada instante.


2 comentários:

edumanes disse...

A cada dia que passa, estão
Mais lindas as cores de sua vida
Coloridas de amor e paixão
Delas may lu, é bem merecida!

Perfumadas de amizades
Pelas flores do jardim
De lembranças e saudades
Que nunca terão fim!

Boa noite para você, durma bem
e bons sonhos,
beijinho
Eduardo.

poetaeusou . . . disse...

*
rendo-me,
ao teu poema !
,
um mar de estima,
fica,
*


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores