REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

quinta-feira, julho 26, 2012

Talvez amanhã...


Talvez, quem sabe amanhã...
A inspiração volte ao amanhecer
E um reencontro poderá acontecer.
Talvez amanhã...
Haja uma razão para escrever
E um poema possa florescer.
Nos versos do meu poetar 
Adormecidos em algum lugar.


3 comentários:

edumanes disse...

Pensei que as cores da vida
De férias se encontravam
Ou dos amigos mais não se lembravam
Mas eu te venho visitar minha amiga!

Nos versos do seu poetar
Eu os fiquei a ler
Quando o novo dia nascer
Eu te desejo encontrar!

Boa quinta-feira para você,
um beijo
Eduardo.

Eu...Suzana disse...

Talvez amanhã..quantas coisas boas possam surgir...o amanhã, sempre será um presente a ser aberto, uma caixinha de surpresas....amanhã, talvez, um grande amor surja para alegrar a vida...quem sabe. Beijos!!

Tim disse...

Ironico, não, minha linda May Lu...quase como uma profecia, más adorei essa poema de esperança no futuro, igual ao que sinto quando chegou a contemplar nosso futuro juntos! Te amo...


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores