REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, maio 21, 2012

Coletânea de mim


Sou os nós da amarra
Desato um nó
Não há sossego
Desato outro
Não há sossego também
Sou o desassossego...
tenho
retenho
Eu e as outras
Sou única em muitas
ou 
Muitas em uma?
Cada qual pensa por si
ou 
Pensa por todas?
Talvez todas pensem
Por uma!
Sou templo entalhado
transmutado
Por todas
Num corpo que dá forma
Que se perde
Que se encontra
Um retiro de mim
Sou o eco do espelho
Entretanto,
Há várias no reflexo
espelhada
Coletânea de mim.


2 comentários:

Tatiane Salles. disse...

Jeito misterioso de se definir... É mistério em poesia. Belo, belo, belo! ;*

Te desejo uma ótima noite de segunda-feira, uma excelente e abençoada semana.
Um grande abraço.
Tati.

http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

Att.

Simone MartinS2 disse...

Boa noite, obrigada pelo carinho comigo em meu blog., amei!
Quanto a sermos todas em uma, podemos dizer que somos tambem uma em todas...Mas sem perder a essencia e a pureza da alma, do espirito!
Bjinhos carinhosos


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores