REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

quarta-feira, março 07, 2012

Sem raiz


Canção sem timbre
Madeira podre
oca
Pétalas caídas
Rosa colhida
morta
Alma tolhida
Sem verso
enreveso
Palavras em chamas
Sem penas
Sem raiz
cinzas
Gerânios sem brotos.

Um comentário:

Fênix27 disse...

Olá,
Tudo sem a raíz é o vazio do nosso coração,da nossa alma,do nosso desencanto o que será?
Adorei,poesia que nos deixa a rfletir.
Gostei muito de vir aqui e cheguei através do blog do Matheus-Poeta, já estou a te seguir.
Tenha uma linda quarta-feira.
Felicidades.
http://wwwavivarcel.blogspot.com/


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores