REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

domingo, fevereiro 12, 2012

Renúncia


Ando em silêncio.
Em luto
Por cada morte minha.
Mataram-me várias vezes...
 Despojaram-me a fantasia.
Já não sei quem sou
E nem para onde vou.
Apenas sigo...
Cadáver desnudo.
Estrangeira em terra de ninguém.
Onde os sonhos jazem
E de certa forma alimentam...
Ao único bem que me restou.
Este sorriso, que não é meu. 


Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores