REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

terça-feira, fevereiro 28, 2012

Folha ao vento


Aprendi a escrever para aprender a viver
Em meus lábios somente o silêncio
Mesmo assim bebo dos meus versos
Caminho com asas no pé
O meu tempo está nos versos
(passado, presente, futuro)
Versos leves... Versos soltos
Cultivados com liberdade
Que me permite ser
Ponto de luz
Na infinidade...
Inspira-me e aspira-me
Toda minha inquietude
Deleito-me com todas as rosas
Que são ofertadas
Perco-me... acho-me
Estou abrigada em mim
Na única fonte que me sacia
Embriagada por palavras
Assim eu sigo...
Persigo!
Sem medo
Em chama acesa
De sonhos acordados
Segredos que tomam vida
Desnudos pela escrita
Em versos brutos...
Onde me rasgo
Engasgo
Queima-me e fere
Rasga-se o véu
Revelo-me em carne viva
Eclode
O fundo... Do profundo
Entrego-me
Como uma folha ao vento
Suporto firme
Até que chegue a hora
Em que meu espírito renasça
Junto ao meu jardim. 

3 comentários:

R & M disse...

Boa tarde May Lu,
Nós do Essência Poética viemos agradecer sua visita, desejar uma linda tarde e ofertar a você nesse
link abaixo um selinho que oferecemos aos nossos amigos,
é simples mas de coração ...
Espero que aceite !

Deixamos pra você nosso afetuoso abraço !!!

http://poesiaeessencia.blogspot.com/2012/01/presentinho.html

R&M

R & M disse...

Boa tarde,
Nós do blog Sensibilidade viemos agradecer sua visita, desejar uma linda tarde e ofertar a você nesse
link abaixo um selinho que oferecemos aos nossos amigos,
é simples mas de coração ...
Espero que aceite !

Deixamos pra você nosso afetuoso abraço !!!

http://sensibilidadedeamor.blogspot.com/p/sensibilidade.html

R&M

Matheus-Poeta disse...

amei mto essa mãe , demais ... realmente um escritor só é feliz quando está fazendo o que sabe fazer e faz de melhor que é escrever , felizmente temos esse Dom e um talento incomparável da arte de expressar os sentimentos em palavras =) , bjs s2


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores