REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Espelho d'água


Todos juntos estão os seus traços
Refletidos num espelho d'água
 Metades que já foram apenas uma
Ave despida das plumas
Desflorada de toda ingenuidade
O frescor escorre pela face
E adormece no sorriso
O sol da manhã esta molhado
Recolheu o seu brilho pueril
Seu céu permanece escuridão sem luar
Gota a gota as lágrimas vazam
São poeiras da saudade...
 Fazem reflexos aos olhos
De todas as metades mortas.

Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores