REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Em rusga... Sem fuga


Sinto necessidade
De sentir
Viver a emoção
Sensibilidade na pele
Que me afirma
Compõe quem sou
Tristeza ou alegria
Tudo e nada
expõe
Limpa e hidrata
Minha alma
Percebo-me viva
Em rusga... Sem fuga
Ordem ou desordem?
Não importa
Estar__ser
Sentir dentro do peito
Sempre a escorrer...
ultrapassar
Os limites
Nunca é suficiente...
Todos meus estados
São apenas instantes
Que determinam
Minha passagem
Minha caminhada
Aqui e ali
Por toda parte
sou 
Não sou
São olhos dentro de mim
Que trazem à luz o que tenho
O secreto
Tira o véu
Sem culpa
Matriz fotográfica
revela
O embrião
Dentro do útero
Da alma.


Um comentário:

♫*Isa Mar disse...

Oi May, lindo seu blog, vou ficando por aqui, beijos e obrigada pela visita


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores