REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

sexta-feira, julho 01, 2011

Momentos



Sou a nuvem que passa
O vento que sopra
Sigo sem direção
Levada pela emoção

Sou a chuva que cai
O sol que queima
Sentimento que esvai
Tempestade de paixão

Sou o rio que corre
O barco que navega
Sou trovoada que chega
Nevasca que escorre
E deságua o sofrimento
A espera de alento

No silêncio da noite
Sou o choro da saudade
Um passarinho sem ninho
A procura de um raminho

Sou a página de um livro
Onde escrevo minha história
Um choro de criança
Que ficou na lembrança
Fragmentos de memória.


Um comentário:

Tim disse...

Essa poema é realmente o que eu chamaria de bonita, amor, e embora trata de algumas coisas que talvez sejam tristes, amei ela...quanto mais os outros dois, vi aquela do seu canto de paz no Facebook movél antes de chegar aqui e ler...tambem linda...e cliquei nos atalhos para as promoções, será que vai ganhar algo de volta? kkkkkk Te amo, meu anjo...


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores