REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

sexta-feira, maio 11, 2012

Choro por ter razão


Choro por ter razão
Levada pela emoção.
Porque sorrir para não chorar?
Se as lágrimas me aliviam o coração
Dos sonhos interrompidos...
Formando poças.
No lago dos meus olhos fundos.
A salgar-me a própria íris. 
Porque não chorar?
Pelo peso no ombro a curvar...
Por todos os amores mal resolvidos.
Pelos anos de solidão.
Em que adormeço
Pela dormência da opressão.
É-me um choro por ter razão
Nascido da comoção.
Pela beleza das flores
Das tão breves primaveras.
Pelo sussurrar do vento
Nas madrugadas submergidas...
Das noites de verão.
Pela passagem do tempo
Celebrando-me as estações.
É-me um choro sentido
Por toda uma vida em concha
No ventre em que me acolho.


3 comentários:

edumanes disse...

Diz que chora por ter razão
Permanece triste e nua
As lágrimas pelas faces correrão
Inundando a calçada do rua!

Chora e manda embora a solidão
Procura a felicidade
Não faças sofrer o teu coração
Para ser feliz, precisa de liberdade!

Boa sexta-feira para você. um beijo
Eduardo.

edumanes disse...

Corrijo; da rua, e não do rua.

Tim disse...

Pena que êsse poema não teve uma resolução positiva, em vez de deixar tudo em choro e lagrimas!!! Pois a vida nunca continua o mesmo, sempre tem de melhora, e acaba tendo um termino POSITIVO!


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores