REVELAÇÃO

Pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.


Oswaldo Montenegro

sexta-feira, fevereiro 24, 2012

A Pedra


Um pedaço de carvão
No fundo do mar
Em antiguidade, feio e solitário.

Interrado na lama
Cobrido por peso
Começa alterar

Milhares de anos
O tempo decorre
A pedra subindo.

Não mais carvão
Não mais feio
Não mais escuro.

Transformação completa
Pelo peso e tempo
Um diamante nasce.

É assim com a gente
Começamos a vida
Solitário e escuro.

E com o peso
As dores, desilusões
Começamos mudar.

Até que o dia
Amanhecemos brilhantes
Uma obra completa

Um diamante.

( Timóteo Jertberg )

Nenhum comentário:


O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distância. (May Lu)

flores