REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

sexta-feira, 8 de novembro de 2013


Por vezes à noite dentro da noite é imensidão...
A negritude se arrasta em ritmo dormente.
Os sons, as sombras se movimentam em totalidade de inércia.
No alto a lua aparece magoada e envergonhada
Se escondendo por trás das nuvens.
À espreita a solidão vai chegando de mansinho...
Se esticando noite adentro.
Escondo-me fugindo dos seus sussurros.
E com medo dos meus escuros
Anseio que me amanheça.







4 comentários:

Bi disse...

Gosto do seu sentir e da forma como o transmite,
May Lu.

Neste poema, destaco os dois últimos versos, muito belos.

Parabéns. Bom fim de semana :)

edumanes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
edumanes disse...

Para ti amiga May Lu.
Para nunca te perderes
Com tudo o que te faz sentir
Feliz, para bem na vida viveres
Com tudo o que não te engana
Te desejo bom fim de semana
Com tudo o que te faz sorrir!
Um beijo
Eduardo.

Maria Rodrigues disse...

A noite nos envolve muitas vezes num manto de nostálgia e solidão.
Belissimo poema.
Beijinhos
Maria