REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Viagem crepuscular


Aprendi mais em meio as tempestades
Do que em plácidas calmarias.
Os ventos tempestuosos acrescentaram-me coragem
 Para enfrentar os meus medos.
Aqueles medos bichos-papão...
Caiados no íntimo de minha alma.
Foram esses mesmos ventos
Que me deram forças de seguir em frente.
Acresceram-me uma vontade indomável
Rompida nas plantas dos pés.
Passo a passo...
É nesse compasso
Que hoje percorro os espaços de mim.
Esquadrinho-me em oásis o âmago dos meus desertos.
Viagem crepuscular
Em meio às chamas que me ardem a alma
Leva-me em busca de horizontes.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Imensidão de promessas




Foi quando me permiti
Tanto que me amei.
Desenvolvi e acolhi
O belo dentro de mim.
Liberta, a alma vibra sem algemas.
Avança numa viagem de promessas...
... De poemas.
Por ora, a felicidade é coisa simples.
Viajo sem fronteiras
A cata de sonhos dispersos.
Espalhados pelos ventos
E silenciados pelo tempo.

domingo, 14 de abril de 2013

Coreografia da vida


Aprendi que o ontem pode ficar adormecido
Mas não esquecido.
E que há laços que não podem ser desfeitos.
Pois não existem caminhos começados do meio
A concretude do passado esconde os meus passos.
Porquanto hoje eu sei...
Que não posso simplesmente seguir em frente 
Sem olhar pra trás.
Mas posso fazê-lo com meu coração em paz.
Pois de tudo que eu vivi
 Tentei ser o melhor de mim.
Atravessei meus desertos e compreendi__
__ Que pétalas e espinhos se misturam.
Aprendi que a magnitude das estrelas
Só pode ser admirada
Devido à negritude da noite.
E que aqui dentro
O negro também me tinge...
É o espaço que se faz necessário
Para o regresso de minhas manhãs.
É a vida compondo sua coreografia
Bailando seus passos entre as noites e os dias.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Unicidade de sentimentos


A sua alma na minha
Cúmplice do meu silêncio
É-me sublime forma de amar.
Quando as falas se calam
Os sentires nos envolvem!
É na unicidade de nós
Na completude dos sentimentos...
Que não caibo dentro de mim
E sou descanso dentro de ti.

 

Alma das folhas.


Pelas mãos do inevitável destino
O outono se desfolha.
Em voos palpitantes as folhas caem.
Porém,
Não as tenho secas ou mortas.
Sinto a luz da vida
Enquanto ao solo são diluídas.
Não há porta, nem janela...
Que as impeça.
São renovo
São respirar
São seiva para o renovo...
Folhas caídas tem asas.


domingo, 7 de abril de 2013

Sorrio à vida


Houve tempos______
Em que sorri para a vida.
Mesmo quando ela não foi gentil comigo
Não me dando motivos para sorrir.
Sorri para aqueles que preferiam as minhas lágrimas 
Ao meu sorriso.
E fazendo de conta que tudo estava bem
Sorri para a minha mágoa.
Sorri e sorri...
Com os olhos e os lábios
Para distrair a alma e o coração.
E de tanto sorrir desarmei a vida e a dor.
Hoje... 
A vida me sorri de volta.

Toda vez que você sorri para alguém, é uma ação de amor, 
um presente a essa pessoa, uma coisa linda.
Madre Teresa de Calcutá