REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Em órbita


Suavemente me convida à dançar
Fecho os olhos e saboreio o momento.
No calor aconchegante dos teus braços
A minha alma desliza feliz.
O amor em meu peito deságua em ternura.
 Pois que me tenho reencontrado em ti.
E é onde permaneço.
Sob a luz do luar
Reaprendi a amar.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

A grandeza de cada um


Respire fundo
Transforme-se
E se preciso for__
__ Recrie as suas cores
Desate os nós
Disperse as suas dores
Solte os laços.
Laços são fases da vida
Que não se consegue modificar.
Acredite...
Você não estará desistindo
Pois reconhecer que não vale a pena
Não é sinal de fraqueza.
É renascimento!
Do vício incerto de você mesmo.
Aspire...
A chama da vida
Que te habita
E que seja doce!!!

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Meio amor inteiro


E então ela começou lembrar-se...
Das perguntas não feitas
Pelo medo das respostas
Da intimidade nunca compartilhada
Dos segredos escondidos no fundo do olhar
Dos carinhos sempre adiados para mais tarde
E da esperança oca que ela tinha 
De modificar aquele amor desejado
E nunca saciado
Que ingenuamente ela amava só
Entre verdade e fantasia
Mantinha-se fiel ao vazio que recebia.
Hoje?
Ela espera matar a saudade
Da presença daquele que nunca teve
Enquanto sente o coração comprimir-se
Diante das lembranças vazias
Ante a sua sede de chama.
E no olhar magoado
Cabe, uma lágrima disfarçada
Num ultimo aceno 
Que se perde
Em sua face sempre gelada.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Sou variação em mim


Assim me resumo...
Sou tudo o que sou 
E não sou.
Aquela que eu sei
Que não existe
entretanto
É parte de mim.
Insiste em ser presença...
E respira cá dentro
No reflexo que não vejo.
Me perco e me acho.
imprecisa
Entre o que é ou não real.
Sou indistinto labirinto
No universo que me muda...
Num constante emaranhado 
De cores e de vida.
Entre os meandros que me habitam
O que floresce... 
É a emoção de viver! 
Que permanece
E distingue o caminho 
Não sei de onde.
Porém o percorro.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Eu sem mim


Quando eu me afastar, siga-me.
Protege-me
No ir
Mais além...
A desfazer-me na negritude da noite.
Pois que escuridão
É magia que não desenho.
É poema que não escrevo.
Por que só me sei em cores.

Apaixonada pela vida


De repente
O espírito voa livre...
Plenamente seduzido
Pela a vida.
Embala a alegria
E transborda o amor
Que existe dentro de mim.
Aqui dentro
Meu coração bate...
pleno
intenso
absoluto
Sem medo de ser feliz.
Agora eu sei
É disso que minha alma precisa...
implosão
Que me remete ao céu.
Além da montanha...
A felicidade me aguarda.

Sem fronteiras


Silenciosamente dispo a minha alma
Sob um profundo tão grande
Que afogar-me poderei.
Mergulho ao fundo do mais fundo
E revelo a poesia que me possui.
Sem muitos rodeios ou segredos
Lanço os meus sonhos, num acto de libertação.
Sem limites as cores rasgam a minha pele...
Com anseio conquistam o infinito.
A partir daí, percebo...
O quão solitário é, o corpo que as habitam.