REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Sou tudo, sou nada!


Sou nuances dividida
Sou a alva da madrugada,
O negro da despedida.
Sou o doce da paixão,
O salgado da desilusão.
Sou o despertar da vida,
A perda da ilusão.
Sou a alegria prometida,
A lágrima da partida.
Sou a face desnuda,
A alma em oculto.
Sou a emoção nascida,
O sentimento sepulto.
Sou dia iluminado de sol,
A noite escura sem lua.
Sou do porto seguro o farol,
O sem saída da rua.
Sou eu!
Inteira...
Sem eira e nem beira.
Estranha sensação de ser.
O certo e incerto
Do tudo, do nada.

Estação da ilusão


Permita-me sonhar poesia
Nos versos desencontrados
Que escrevo.
Deixa-me passar,
 Por onde a imaginação me levar.
Pois é aqui perdida
No meio das letras
Que me permito, comigo encontrar!
Num palco formado de falas
Que me compreende
E me preenche os silêncios!
Meu mundo imerso,
Sem freios...
Madrugadas infindas!
Estação da ilusão
Porto dos meus anseios.


Medo de amar


Ele sondava e esperava
Que ela lhe mostrasse 
A face que dele escondia
Pois ela sempre lhe mostrava
A face que da verdade fugia
Guardava no fundo do peito um segredo
Ao amor não se entregava por medo
Por culpa da desilusão...
Quando à outro entregou o coração.
Traçou caminhos
Doou carinhos
Amou em vão.
E hoje por ter medo de amar
Deixou a felicidade passar
Ela não sabe mais ao amor se entregar.
E ele cansado de esperar,
Foi-se em outros mares navegar .