REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

sábado, 12 de maio de 2012

Delírios na palma da mão


Apetece-me ser o teu cais
Só para te ver chegar
Para quando a mim voltar
Em meus braços descansar
Apetece-me ser tua madrugada
Só para te ver em alvorada
Ao toque das cornetas amanhecer
Em gorjeios da paz anunciada
 Ladainhas em trigo e mel
Apetece-me ser o teu céu
Só para estar contigo em viagem
Abrigada por tuas asas
Que sobrevoa pela imensidão 
Apetece-me ser o teu espaço em negro
Para que preenchas meu espaço em branco
O dia e a noite em risco no papel
O inquietante universo em versos
 Há esboçar-me o lado de dentro
O lado que me espera
Apetece-me ser as cortinas dos teus olhos
 A desvelar-me em íris própria
O meu obscuro prisma 
Na luz que nos fende por dentro
A cavar nossos silêncios...
E ficarei no teu silêncio
Apenas a descansar!
Apetece-me ficar as margens do tempo
A espera do sopro do vento
 Para que me bafeje a vela do barco 
Enquanto,
Respiro devaneio
Delírios na palma da mão
Na espessura dos meus dedos
Desabrochando em espera.