REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

terça-feira, 1 de maio de 2012

Um brinde


Aos meus amigos escritores...
Levanto a taça das palavras soltas.
E bebo há honra dos vossos escritos.
Suave aroma exala das vossas letras
Feito vinho curtido pelo tempo.
Bebo de suas literaturas aveludadas
Champanhe que me aquece a alma.
Amigos que escrevem com emoção
Em linhas de sonhos e magia.
Desvelam os véus da ilusão
Entretanto vivem de pé no chão.
Porém semeiam a beleza
Na leveza de suas mãos.
São almas inquietas
São almas de poetas
Tantos sabores diferentes
Nos versos de uma mesma safra.
Outras tantas já foram colhidas
Estão curtidas em nossas vidas.
Dos seus escritos tenho sede...
E bebo de cada linha.
Independente da métrica
E da composição
É-me alimento
Para manter a alma em elevação.


A poesia não morreu, sou eu


Nos sonhos de terra molhada
Nas noites enluaradas
Um mundo de palavras embrulhadas
De todas as magias sonhadas 
Com todas as cores usadas
É onde tudo acontece
E a beleza da vida revela
Mostrando da alma a pureza
Assediando o sentimento na toca
Das mãos que sangram em suplício
Invadindo o coração do poeta
Talvez seja só um profeta
A dizer que a poesia não morreu
São tudo partes de mim, sou eu.