REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

domingo, 29 de abril de 2012

Sonhos que em mim retive


Sou filha da madrugada
Em noite enluarada
Na negritude da noite
Tenho a alma errante
Em mares sou navegante
Por terra sou viandante
Sou folha solta ao vento
Sou o choro da saudade
De algo que nunca tive
Da pátria perdida no tempo
De lugares que nunca estive
Dos sonhos que em mim retive
Estou perdida em mim
Porque vou planejar?
Quero apenas velejar
Em diferentes mares singrar
Não tenho rota determinada
Apenas me deixo levar
E quando nada mais restar
Este será o meu lugar
Minha conquista!
O meu repouso, o meu lar.

As chamas do amor


Quais as cores desse fogo que me acende
Espreita-me
 E revela meus desejos
Fogo paixão
Chama vermelha carmesim
Abrasado, encarnado
Entalhado na pele
No coração
Labareda inflamada
Que me deixa em vulcão
 Feito de sangue vermelho vivo
Que me escorre incandescente
Pelas veias, 
Em combustão
Salamandras mágicas.
Serão chamas eternas? 
Ou
Poderão um dia virar fogo de palha?
Fogo lento
Sem vida
Luz consumida
Lume sem cor
Que perde o calor
Feito fogo de vela
 Que pouco a pouco se acaba
Até restarem somente as cinzas
Parafina derretida no fundo
A escuridão.
Estarei brincando com fogo?
Que importa?
Prefiro o fulgor
O incêndio que se alastra
Indomável, intransigente
Em veemência
O ardor da madeira
Na fogueira
Que desaba e acaba
Ao desatino de nunca ter sido chama.