REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Gosto do adeus


No dia que eu morrer eu sei que vou voar
E ressoará nítida no silêncio 
O barulho de minhas asas 
Pois para onde eu vou
Vou só... livre
Desapego... O pó
Sem o peso da bagagem
Sem medo da viagem
Vou para ficar 
É ali que eu quero chegar
O (sorriso) descansará
De tudo... De nada
E minha sombra adormecerá
Com o gosto do adeus
Vou e voo.


Perdi a direção


De repente perdi a direção
Estou seguindo a esmo
Meus pés deixam-se conduzir
Aqui e ali... Não sei para onde
Não tenho hora de chegada
Meus olhos perscrutam o horizonte
Minuciosamente sem nada conhecer
Não me reconheço mais 
E muito menos sei onde estou
Não sei onde e nem quando me perdi
Não tenho mais o comando
Dos meus dias... Da minha vida
Não sei com exatidão
Quem eu sou
Se meio, começo ou fim...
Se sou o passado no presente
Ou o presente no passado
E também não sei do futuro
Só sei que não estou em mim
Nada mais sei... Enfim.

Cheiro de poesia


Tão bom é sentir o cheiro da poesia
Tem cheiro da minha casa
De lua cheia... De maresia
Das ondas lavando a areia
Minha poesia tem cheiro
Cheiro do amor chegando
Dos meus olhos presos nos seus
Cheiro doce dos teus lábios nos meus
Até mesmo o cheiro do cigarro
Já me tornou comum
Deixa traços no ar da sua presença
Que para mim é o cheiro mais esperado
Cheiro de abraços demorados
De afagos e carinhos
Sem tempo certo de acontecer
Cheiro de prantos e risos
Da surpreendente mistura
Das cores das nossas vidas
Cheiro de maça e canela
Dos ventos em nossa janela
Cheiro de esperança...
Enchendo o ar de promessas
Bom também é sentir
O cheiro acolhedor 
De torta e bolos sendo assados
 Dos amigos na porta
Dos laços sendo apertados
O cheiro bom de pertencer...
São tantos cheiros misturados
No cheiro doce do amor
Com cheiro de poesia.

Coração em reforma


Ele parecia atarefado
 Estava em reforma
Reformando a casa
Jogando os entulhos fora
Limpando o teto
Desmanchando as teias
Da desconfiança... Do ciúme
Desfazendo as pregas dos lençóis
Desenrugando as cortinas
Limpando as paredes 
Do coração
Logo que cessou o vendaval
De ofensas...
De soluços tolhidos
O amor envergonhado
Tem urgência 
De colocar a casa em ordem
Coloca flores na mesa
Escreve um poema
Tem pressa de pendurá-lo
Na parede
Bem no centro do coração
Ainda impaciente
Ensaia de frente ao espelho
Um pedido de perdão
Porém penso eu
Que ao ser redimido
Ele tenha aprendido a lição.