REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Suplício dos sonhos


Ela ainda era criança
Quando lhe foi tirada 
A esperança
A fé 
A confiança
A magia lhe foi roubada
A menina foi executada
Dentro da alma
Do coração
Da vida
A peça lhe foi destinada
Mas nunca foi ensaiada
Uma peça chamada: 
(Suplício dos sonhos)
Sem aplausos
Foi atuada em sangue
O seu papel era triste
A cena foi trágica
representada 
No palco dos insanos 
Espetáculo do horror
teatro
De um projeto louco
Escrito por um produtor sem alma.



Que eu seja só amor



Talvez eu seja apenas uma ilha
Ainda não habitada
Que nada sente
E nada vê
Mas que tudo espera.
...
Quiça sou ilha perdida
Querendo ser encontrada.
Sou feita de terras áridas
Esperando por ondas molhadas.
Que me venha raios e trovões
Ecoando pelo meu céu...
Que a força do vento
Me acorde por dentro.
Me habitando os espaços.
E encha meu mundo de cor.
Que eu seja só amor.

Encontro marcado


Eu buscava a ti
E tu buscavas a mim
Um encontro marcado no céu
De almas que se completam
Sofremos? Não faz mal
Foi aprendizado
Amadurecemos e frutificamos
Seguimos o andamento 
Do que estava escrito
Determinado por Deus
Enfrentamos tempestades
Solidão e aflição
Lágrimas?
Foram tantas derramadas
Lágrimas de muitas dores
Não importa... Agora chegou o fim
Estamos juntos enfim.

Marcas na alma


Em alguma ocasião já estive aqui
Já andei por este chão
Lembranças me são fugazes
Porém faço parte deste lugar
Onde nunca estive... Sei lá
 Tenho-me encontrado
Aqui e ali
Ora num lugar... Ora noutro
Porém quando e onde estive 
Não sei...
Ou sei?
 Sei que senti o cheiro da relva
Brisas frescas me fizeram festa
Sentimentos que me são conhecidos
 Ou não?
Talvez!... Não entendo
E nem procuro entender
Só sei que sou parte daqui
Possuo as marcas na alma
Desta ilusão verdadeira
Desta saudade incompreendida
D&
Respostas que me são incompletas.