REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Sacrifício da alma ( Dedicado a Lee Wayne )


Em poucos minutos
Olhares em palavras
Sentimentos nas mãos
Encantadora, radiante
Surpreendente.

Um riso discreto
Disfarce da triste
alma transparente
Que sente...
Uma dor no coração.

Amorosa, decepcionada!

Porém, Brilhante
Sempre alegre
Fascinante...
Sacrifício necessário
Para sobreviver.

( Matheus Rodrigues Aguillar Gera )

Buraco negro


Perdido em algum lugar
Lutando para escapar
De um buraco negro
No espaço sideral.

Lágrimas de sangue
Escorrem pelo corpo
Nu de felicidade, de fé
Completamente incrédulo.

Universo egoísta
Grande necrópole
De almas perdidas
Entre as dimensões.

( Matheus Rodrigues Aguillar Gera )

Luz dos meus olhos ( Dedicado à meu esposo Tim )


Pela luz dos olhos teus
Esqueço o tempo
E o mundo lá fora
Teu olhar preso no meu
Desperta a ternura
A fantasia... A alma pura
Dou vazão à imaginação
Posso ver a lua azul
Deixo fluir, me exponho.
...
Vendo-me em tua retina
Encontro o caminho
Vejo o que nunca tinha visto
 A voz do seu coração
Bem dentro do meu
Que me acalma
Embala-me
Faz-me prosseguir
...
No profundo do teu olhar
Mergulho em água límpida
Ao emergir, sou eu em ti.
Renovada... Alma lavada
Repleta___Completa
enxergo 
O melhor que eu sou
então
Não me olhe depressa demais
Olha para dentro 
De mim
De ti
De novo
E de novo
Retenha teu olhar no meu
Dentro do meu coração.



Flor da pele


Visto-me____Dispo-me
Contraste entre a luz e a sombra
Duas partes
Luta... Sem armas
Sem definição
Sempre a flor da pele
dualidade
Bendigo o amor
Mas estou triste
Indizível... Sem definição
 No limite da emoção
Sempre a margem
Da razão e da loucura
Em deriva
oscilo 
De um lado ao outro
Nas ondas desse amor
Meteoro devastador
Entre a guerra e a paz
Doçura___Tortura
Febre a queimar
Amanheço e adormeço
Na ausência
A espera
aguardando
Pela luz do teu olhar
Do teu passo, teu abraço.
Que teu corpo seja meu corpo
E na minha insuficiência
Anseio por ti
para
Que eu não me perca.