REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Borboletas azuis


Adeus borboletas azuis
Não estou somente abrindo 
As mãos
Mas também os olhos
O pensamento
Para a todos os fatos
A vida
Onde os finais felizes
Estão distantes 
Da realidade
A bolha mágica estourou
E a felicidade é relativa
A única coisa certa
é a morte...
O que existe do outro lado?
Confesso que não sei
Cá estou
Não vou antecipar
Sigo pela vida
Sem polêmicas
Com o passar do tempo 
Mudanças são feitas
O segredo é aceitá-las
Manter as relações
O núcleo
A essência
Expulsar os inquilinos
As dúvidas
Os medos
Sem dias nublados
Pois o mundo abriga dois lados
Dia... noite
Temos escolhas
Ser________não ser
Aceitável ou não
O hoje é a resposta
O futuro?
Somente sigo a rota
E caminho
Com os pés no chão...



Entre eu e você


Paraíso ou inferno?
É onde o coração está
nu 
cru
Em ruínas... Inteiro?
conflitante
Cheio de engodos
Gotas de asco
Embotado de nada
Insiste em pulsar
Para limpar
O sangue
A alegria
A vida
Limpa tudo 
Menos a consciência
Que insiste em fluir
Com satisfação...
Alimenta-se da minha dor
Uma lágrima!
Apenas uma
permita-me
Pelo que sobrou de mim
estilhaços
Gosto de fumaça
sangro
Carne em chamas
brado
Ah, cansei!
Perdi-me...
Entre eu e você.



Vago no profundo


Eternas saudades do futuro
Que me perdi de mim mesma
Pergunto-me tantas coisas
Questões... confusões 
Pois não há realidade
Pior, não sei aonde ir.
Não sei o que sinto
Porque incomodar?
Estou a aprender
Procuro resistir
Aos equívocos... Aos impactos
Vago no profundo
Sem cair no abismo
Sinal de maturidade?
identidade____
Não sou eu?
Um amanhã inovador
alternativo
Talvez venha a mudar de opinião
Não há teoria
O sentimento é estranho...
Mas não o ultimo.


Palco da vida


Porque saudade é uma lembrança 
Pedindo pra acontecer outra vez
Penso, paro, sinto e vejo
Apago-me 
Só para me ver de novo
Dou vida, dou luz.
Transformo-me
No passado distante
Viva, vibrante
Do meu exagero intenso
Onde estou a salvo
Salto, giro, deslizo 
A valsa____a salsa
A dança...
Onde o palco é azul
Domino o ritmo
Assim desenvolvo os passos
Agarro, conduzo
Se caio... levanto
Uma lagrima
No final, 
 desliza
esquecida
No palco da vida.


Alma nua


Saio de mim para me encontrar
Com minha alma nua
De mãos abertas
De regresso a mim
Tinha me perdido 
Segui por outro caminho
Sem direção
Em busca________
Emoções ondulantes
Contraditórias
Numa dança entre si
Passos diferente
Aproximando e afastando
Nunca se tocando
Sem enquadro
Sem descanso
Em busca________
Pacificamente impaciente
Retenho complexividades
Linhas oscilantes
Tão opostas e tão iguais
Que se cruzam entre si
Mas sou todas elas
Tantas vezes tento descrever
Essa inquietação 
Dentro de mim
São tantas em uma
Que às vezes esqueço quem sou
Em busca______de mim.