REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

domingo, 25 de novembro de 2012

(Eu) Fusão de fantasias


Ela é margarida colorida
Mas na intensidade é rosa.
Sim, essa sou eu.
Despindo-se da essência na mulher.
A que tem a fortaleza no coração
E a fragilidade do mesmo.
Aquela que é mais sonho que realidade.
E porque não? 
Sim...
Sou devaneio, imaginação, poesia.
Sou o livro aberto... 
A história que se entremeia de emoção.
Nas páginas escritas com afeição.
Não sou a prudente, a que exala praticidade.
Sou variedade conforme a necessidade...
Não me acerto com a exatidão.
Mas sim com a sensibilidade do coração.
Sou aquela que não aguenta se segurar por dentro.
Sou a que machuca
A que chora
Que dói e sangra as dores do mundo.
Filha da entardecida e doce melancolia.
Também sou do tipo: romântica incurável
A quase sempre vulnerável...
Na mutável dualidade de uma união.
Igualmente sou presença, companheira... 
Nas horas certas e incertas.
Não sei caminhar em linha reta, sem apego.
Meu caminho é assim: Imensidão...
Olhos que volteiam ao redor, carregados de afeição.
Demasiadamente ternura, crença, pulsação.
Carrego um espírito bordado à mão.
Onde os sentimentos acontecem
Sem necessidade de pretexto ou razão.
Sou a subjetividade da fé sem a teoria da religião.
A que crê na infinidade de Deus, 
Do caminho e da vida.
Sem complexidade ou explicação.
Todavia, indiscutivelmente concebida.
E eu sou simples assim... A palma da mão.

3 comentários:

Felisberto Junior disse...


Olá!
May Lu!
Tudo bem?
é preciso que se conheça a si mesma, assim, vai saber discernir dentro da profusão de dualidades de sentimentos, o q é certo ou errado, e o que interessa é não fazer a diferença no mundo, se você fizer a diferença na vida de alguém...e,
...você colocou sentido no que havia perdido,
preencheu o que era vago, agora tudo está preenchido, sem parar um segundo na busca insana de dar sempre o próximo passo...simples assim!
Obrigado!
ótima semana!
Beijos
ClicAki Blog(IN)FELIZ

Catia Bosso disse...

Que belo texto. Parabens! Prazer!

BjsMeus
Catia

edumanes disse...

Estou de volta ao seu cantinho
Muito confortável eu me sinto aqui
Tem alegria, tem paz, amor e carinho
Tem versos e poema lindo que eu li!

Tem Margarida colorida
Tem rosas encarnadas
Também tem planta florida
E outras coisas engraçadas!

Boa noite para você,
amiga may lu.
um beijo,
Eduardo.