REVELAÇÃO

"Hoje,

Caminho de mãos dadas

Com a felicidade.

E uma enorme vontade de viver...

Sem partida, nem chegada.

Somente uma viagem..."

May Lu

"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama,

Acorda e põe sua roupa de viver."

Clarice Lispector

"Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade"

Oswaldo Montenegro

cultivando flores

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."

"Alguns procuram a felicidade, outros a criam."
O que é bonito tem vínculos dentro do tempo e da distancia. (May Lu)

domingo, 13 de maio de 2012

O silêncio entre as palavras


Às vezes, 
A maior distância que existe
É o silêncio entre duas pessoas
O silêncio entre as palavras
 E se torna tão fácil 
Segurar as palavras entre os lábios
Sobretudo quando elas escoam dentro de nós
E se unem numa muralha intransponível
Ascendendo há uma altura sem dimensão
Ficam lá, silenciosas.
Ao mesmo tempo em que...
 Ressoam jorrantes e catárticas
Por todo o ventre das nossas almas
Agitam-se violentas e venenosas
Absorvendo-nos a ternura
Das almas que choram
À espera
De serem lançadas em êxodo
Numa enxurrada de palavras ferinas
No mais inteiro e absoluto vulcão
Onde tudo troveja e explode
A face um do outro
E aos poucos nada mais existe
Nada mais se renova...
E das mais lindas palavras ditas
proferidas
 Por duas almas apaixonadas
Somente sentem-se os ecos
Cravados no peito
Rendidas, 
Pelo cansaço da luta inglória.

(O silêncio tem o poder de unir e desunir pessoas.
Às vezes as palavras precisam ser ditas 
Nem que sejam pelo silêncio de um olhar,
Para que a magia possa continuar...) 

Um comentário:

O Profeta disse...

Vivi mil passados em mil vidas
Cada um preso numa singela caixa de madeira
Que vogam à deriva entre a terra e o infinito
À espera da minha viagem derradeira

E nesta viagem tenho feito tanta loucura
Às vezes consigo despertar a magia
Já disse tanta palavra de imenso sentir
Já embarquei em tanto cais em que apenas eu partia

Já toquei as músicas todas que sonhei
Feri um coração tanta vez sem querer
Adormeci esperançado do desencontro com o acordar
Apenas porque muitas vezes, dói tanto o amar
Doce beijo